Search
sexta-feira 23 junho 2017
  • :
  • :

Volkswagen Retira Máquinas, E Fornecedora Demite Em Sp

A Volkswagen retirou na última terça-feira (30) as máquinas que mantinha nas duas fábricas da Keiper em SP, confirmou a ex-fornecedora. A montadora decidiu rescindir o contrato com o grupo Prevent, dono de fábricas de autopeças, inclusive a Keiper, alegando que não recebia as peças.

Sem as máquinas nas unidades de Mauá, na Grande SP, e Araçariguama, no interior do estado, a fabricante de bancos para carros começou a demitir os funcionários nesta quinta (1º).

“Com a retirada das ferramentas, a empresa não tem mais o que fazer e terá que demitir todos os funcionários, por falta de receita, visto ter dependência total da VW”, diz a nota enviada ao G1. A empresa afirma ainda que a retirada dos equipamentos “ocorreu de forma desrespeitosa e amedrontadora”.

A Volkswagen não respondeu ao contato do G1 até a publicação desta reportagem.

Queda de braçoA Volkswagen relatou problemas com a Keiper e com outra empresa recém-adquirida pelo grupo Prevent, a Fameq, que faz peças para carroceria. Segundo a montadora, a falta de abastecimento por parte da antiga parceira fez a produção parar por mais de 120 dias, somando pausas nas fábricas de São José dos Pinhais, no Paraná, Taubaté e São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Mais de 100 mil veículos deixaram de ser produzidos no período, ainda de acordo com a Volks.

Com a rescisão do contrato, anunciada no último dia 8, a montadora decidiu adiantar para este mês as férias coletivas nas fábricas, que estavam programadas para agosto.

Na ocasião, a Keiper declarou que “a decisão de substituir o fornecedor é uma decisão arbitrária e unilateral da Volkswagen, que não leva em consideração o fato da Keiper aos longos destes anos ter suportado o desequilíbrio econômico, incorrendo em grandes prejuízos, mantendo a relação com a mesma qualidade, desempenho e expertise”.

Sobre as falhas no fornecimento, a empresa afirmu que “todas as paradas ocorridas na produção da Volkswagen recentemente foram sempre precedidas de diversos comunicados de aviso e de alertas, no estrito cumprimento dos contratos, os quais também exigiram da montadora Volkswagen de honrar com a compra das quantidades mínima de peças que são exigidas para produção dos lotes econômicos”.

A Keiper também chegou a interromper o fornecimento de bancos para a Fiat, que parou a maio fábrica de carros do país, em Betim (MG), em maio.