Search
quinta-feira 27 julho 2017
  • :
  • :

Volkswagen Diz Que Vai Pagar Multa De Us$ 4,3 Bi Por Fraude Nos Eua

Volkswagen deverá gastar US$ 20 bi com o escândalo dos motores a diesel, mais do que o previsto(Foto: Kacper Pempel/Arquivo Reuters)

A Volkswagen confirmou nesta terça-feira (10) que negociou o pagamento de US$ 4,3 bilhões de multa pelo escândalo dos motores a diesel nos Estados Unidos. O acordo encerraria processos na esfera civil e criminal contra a montadora.

 ESCÂNDALO NA VW Volkswagen é acusada de fraudar testes

A empresa afirmou que também irá se declarar culpada pela conduta criminosa e será acompanhada por um monitor independente nos próximos 3 anos.

Os termos deverão ser oficializados nos próximos dias. O Departamento de Justiça dos EUA não comentou o comunicado da montadora.

O “dieselgate” foi descoberto em setembro de 2015 por meio de uma acusação do governo americano.

Como surgiu o escândaloA Volkswagen admitiu que usou um programa de computador para burlar resultados de testes de emissão de poluentes em 11 milhões carros com motor a diesel em todo o mundo. Nas ruas, o software era desativado e eles poluiam mais do que o nível aceitável.

Em outubro passado, o grupo já tinha aceitado um acordo na Justiça americana para pagar US$ 15 bilhões em compensações aos proprietários dos cerca de 600 mil carros vendidos naquele país e envolvidos na fraude. Com mais este acordo, os gastos da Volkswagen como o “dieselgate” chegam a quase US$ 20 bilhões, mais do que o previsto pela empresa.

Oliver Schmidt, executivo da Volkswagen,foi preso por envolvimento no escândalodos motores a diesel nos Estados Unidos‘ (Foto: Broward County Sheriff’s Office/Reuters)

Executivo presoNo último sábado, o FBI prendeu um executivo da montadora que foi acusado por promotores de Michigan de saber do dispositivo fraudulento e ocultá-lo das autoridades.

Foi a primeira prisão de um executivo no caso nos EUA. Não há informações sobre se esse processo continuaria mesmo após o acordo a ser fechado pela Volks.

Campeã de vendasMais cedo, nesta terça, a montadora divulgou que bateu seu recorde de vendas de carros em 2016, com 10,3 milhões de unidades, a despeito do escândalo.

O montante deve fazer dela a número 1 do mundo em vendas no ano passado, superando a Toyota, que liderou pelos 4 anos anteriores.