Search
sexta-feira 21 julho 2017
  • :
  • :

Visitante Vip Do Salão Fica Bem Longe De Ser Um ‘rei Do Camarote’

Lounge VIP tem sofás, água, suco, café e barbearia (Foto: Peter Fussy/G1)

Quando você paga para ser VIP, o que espera? Se imaginou algo perto de ser o “rei do camarote”, é possível que tenha uma decepção com o pacote de luxo do Salão do Automóvel de São Paulo.

O “Kit VIP” da feira custa R$ 300 – mais de 3 vezes o valor inteiro nos dias mais caros (R$ 95) – e dá direito a algumas regalias. A experiência começa com um acesso exclusivo pela rua Etruscos, escapando do acesso pela Imigrantes, que apresentou trânsito intenso nos primeiros dias.

Depois de deixar sua máquina com o manobrista (serviço incluso), o acesso é logo em frente e é do lado oposto da entrada principal. É claro que não falta a pulseira para identificar o VIP e ter acesso ao “lounge”, que fica à esquerda.

O lounge é uma ampla sala com sofás espalhados, ambientação de “balada” e uma pequena exposição com três carros clássicos e uma Ferrari. Aqui o ar-condicionado funciona bem, assim como a internet sem fio.

Quem comprou o Kit Vip tem estacionamento com valet incluso (Foto: Peter Fussy/G1)

Logo ao entrar, é possível se servir de suco, água e alguns petiscos, basicamente amendoins e biscoitos. No fundo há uma máquina de café para degustação, e no lado direito uma pequena barbearia com duas cadeiras, onde é possível acertar o cabelo ou o barba.

É apenas uma “aparada” mesmo. Quem quiser o serviço completo, precisa ir até o “barber truck” no meio do pavilhão. Mas aí não está incluso no kit VIP, pelo menos a pulseira laranja dá um desconto de 15% no valor total.

“Eu esperava mais pela diferença de preço. Não ganhei nenhuma mochila, camiseta ou boné. Como vim de táxi, o estacionamento não fez diferença. E o petisco mesmo é quase zero”, afirmou o publicitário Thiago Façanha, de 30 anos, que veio de Fortaleza.

Ele também havia cortado o cabelo recentemente, mas pelo menos usou bastante o wi-fi do lounge. “Poderia também ter um acesso sem fila para os simuladores de corrida que tem no salão”, completou.

Cafeicultor mineiro Paulo Carvalho gostou de ser bem tratado e do acesso ao Espaço dos Sonhos (Foto: Peter Fussy/G1)

Já o cafeicultor mineiro Paulo Cesar Carvalho, de 31 anos, aproveitou para acertar o corte de cabelo, no meio de uma parada para descansar as pernas nos sofás da área VIP. “Fui muito bem tratado aqui, mas poderia ter pelo menos um chope para beber.”

Para ele, o que valeu a pena mesmo foi ter acesso ao “Espaço dos sonhos”, um lugar cercado do pavilhão onde estão algumas das preciosidades do Salão: Lamborghini Huracán, Ferrari California, Tesla Model S e Maserati Quattroporte, entre outros.

Quem compra ingresso normal pode ver estas máquinas apenas de longe. Para tentar um selfie, é preciso ter perícia e esperar um tempo para encontrar um espaço livre na frente dos carros. Mas quem é VIP pode até entrar nos carros. “Sentei, fuçei, apertei os botões e mexi em quase tudo. Valeu a pena”, afirmou Carvalho.

Quem não é VIP só tira fotos de longe no Espaço dos Sonhos (Foto: Peter Fussy/G1)