Search
terça-feira 30 maio 2017
  • :
  • :

Trump Se Reunirá Com Gm, Ford E Fiat Chrysler Após Criticar Montadoras

Donald Trump quer renegociar acordo de livre comércio com México e Canadá(Foto: Reprodução GloboNews)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reunirá nesta terça-feira (24) com os presidentes das principais montadoras americanas, General Motors (GM), Ford e FiatChrysler (FCA).

“Trump quer escutar suas ideias sobre como podemos trabalhar juntos para trazer mais empregos a este setor em particular”, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, ao anunciar o encontro.

 + DE AUTOESPORTESiga o programa nas redes sociais

Acordo em xequeÉ a primeira reunião das montadoras com o novo presidente, que tomou posse na última sexta (20).

Durante a campanha eleitoral e, especialmente, nos últimos meses, Trump criticou as fabricantes por venderem no mercado americano carros produzidos no México, valendo-se do acordo de livre comércio do Nafta, grupo que reúne EUA, México e Canadá.

O presidente americano confirmou que exigirá a renegociação dos termos do tratado, pedindo um “acordo mais justo” para os EUA. Nesta segunda, Trump anunciou a retirada do país do acordo Transpacífico, mas ainda não divulgou nenhuma medida em relação ao Nafta.

Apesar disso, algumas montadoras se adiantaram em divulgar investimentos nos EUA. A Ford chegou a abrir mão dos planos de uma nova fábrica no México.

Relembre abaixo as principais polêmicas; das 3 maiores montadoras americanas, a única que não foi citada nominalmente por Trump foi a Fiat Chrysler, que também anunciou investimentos no país.

TRUMP x GM

Trump postou ameaça à GM por importar o Cruze do México (Foto: Reprodução/Twitter)

O que Trump disse (03/01/2017): “A General Motors está mandando Chevy (apelido de Chevrolet nos EUA) Cruze para as distribuidoras dos EUA sem imposto de importação. Faça (os carros) nos EUA ou pague um imposto alto!”, postou no Twitter.

O que fez a GM (03/01/2017): Explicou que os Cruze que importa do México são da versão hatch, que representa uma parcela ínfima das vendas do modelo nos EUA. A maior parte dos Cruze emplacados no mercado americano é da versão sedã, que é produzida localmente, em Ohio.

TRUMP x FORD

O presidente da Ford, Mark Fields, faz anúncio de investimento na fábrica de Flat Rock, no Michigan(Foto: REUTERS/Rebecca Cook)

O que Trump disse (15/09/2016): ainda durante a campanha, em entrevista à rede de TV Fox, prometeu “cobrar deles” um imposto de 35% (de importação). “E vocês sabem o que vai acontecer: eles não vão mais querer sair (do país)”.

O que fez a Ford (03/01/2017): no mês da posse de Trump, a montadora anunciou que desistiu dos planos de abrir uma quarta fábrica no México, em San Luis de Potosí, que custaria US$ 1,6 bilhão. Disse ainda que investiria US$ 700 milhões  na unidade de Flat Rock, nos EUA, gerando 700 postos de trabalho diretos. A empresa disse que não fez isso por causa da pressão de Trump, mas como um “voto de confiança” na economia americana.

TRUMP x TOYOTA

Donald Trump fez ameaça à Toyota porque montadora tem planos de construir nova fábrica no México (Foto: Reprodução/Twitter)

O que Trump disse (05/01/2017): “A Toyota Motor diz que vai construir uma nova fábrica em Baja, no México, para produzir o Corolla para o mercado americano. SEM CHANCE! Faça uma fábrica aqui ou pague um imposto alto de importação“, postou no Twitter.O que a Toyota disse (06/01/2017): convocou uma coletiva de imprensa e afirmou que “a indústria automotiva japonesa tem 1,5 milhão de trabalhadores nos Estados Unidos e é uma contribuição importante para a economia americana”. Disse ainda que é a montadora que menos carros “made in México” exporta aos EUA.

A empresa continua com a construção de uma nova unidade no México, em Guanajuato, e não em Baixa Califórnia, como escreveu Trump -a Toyota já tem uma fábrica lá.

 

TRUMP x BMW

 

Projeção da fábrica da BMW no México (Foto: Divulgação)

O que Trump disse (15/01/2017): “Diria à BMW que esqueça se quiser construir uma fábrica no México e vender carros nos Estados Unidos sem uma taxa de 35%”, respondeu à revista alemã “Bild”, ao ser perguntado pelos planos da empresa alemã de abrir em 2019 uma unidade no país vizinho.

O que disse a BMW (16/01/2017): reiterou o que já tinha afirmado depois de Trump ameaçar GM e Toyota, dizendo que continua “totalmente comprometida” com a fábrica em San Luis Potosí, mesma cidadade onde a Ford iria construir também. Trata-se de um investimento de US$ 1 bilhão, anunciado em 2014. A obra já está em andamento.