Search
quinta-feira 27 julho 2017
  • :
  • :

Suv Da Nissan Feito Nos Eua Leva Só 2 Estrelas No Latin Ncap

O SUV Nissan Murano conquistou apenas 2 estrelas, de 5 possíveis, no teste do Latin NCap divulgado nesta quinta-feira (15). O modelo fabricado nos Estados Unidos não é vendido no Brasil, mas no Chile e na Colômbia. O principal motivo para o mau resultado foi a “estrutura instável” do veículo na colisão frontal, disse a organização. O teste foi feito a pedido da montadora.

O impacto da batida de frente, a 64 km/h, causou danos na área dos pés, além deter havido deslocamento da coluna de direção. “É surpreendente como um modelo desenvolvido com a última tecnologia, com 7 airbags, não possa obter cinco estrelas para a proteção do ocupante adulto”, criticou Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCap.

saiba mais

A pontuação só não foi mais baixa porque o carro possui 7 airbags. No teste que simula a batida em um poste, por exemplo, o airbag de cortida protegeu a cabeça do motorista, mas a área do peito recebeu uma “proteção marginal”, disse a entidade.

“O Latin NCAP solicita publicamente à Nissan que melhore esse modelo para ele ganhar 5 estrelas, resolvendo o problema do pobre rendimento estrutural que causou a perda de pontos”.

Para a proteção de crianças, o desempenho foi melhor: 4 estrelas.

Nissan Murano teve rendimento estrutural pobre na avaliação do Latin NCap (Foto: Divulgação)

Sedã da Nissan em xequeA montadora japonesa já havia sido duramente criticada em novembro passado, quando o Global NCap apresentou um “crash test” entre dois carros: o defasado Tsuru e o Versa, ambos os sedãs feitos no México, mas só o segundo é vendido nos EUA.

A batida a 129 km/h deixou o Tsuru bem destruído, enquanto o Versa manteve a cabine em bom estado. A ideia da entidade foi mostrar que carros exportados para mercados mais ricos, com regras de segurança mais rígida, são mais bem feitos do que alguns oferecidos em outros países.

Próximo da divulgação do teste, a Nissan anunciou o fim das vendas do Tsuru, que só sobrevivia no mercado mexicano. Acidentes com o carro resultaram em 4 mil mortes no país, entre 2007 e 2012, segundo o Latin NCap, que disse ter pressionado a montadora durante anos para que encerrasse a produção do modelo.

 + DE AUTOESPORTESiga o programa nas redes sociais

Balanço de 2016Este foi o último resultado divulgado pelo Latin NCap no ano, e o último da fase 7, que também avaliou a nova geração da picape Ford Ranger (3 estrelas),  o Peugeot 208 (2 estrelas), o Fiat Palio (1 estrela) e o Kia Picanto (0 estrela), entre outros.

Alguns desses carros, porém, foram avaliados em versões menos equipadas do que as vendidas no Brasil. O Picanto foi testado sem airbags e levou zero.

O Latin NCap procura fazer as avaliações com as versões mais básicas que existem para os modelos na região e nem todos os países da América Latina exigem que carros tenham airbag. O Brasil adotou a regra em 2014, para os modelos fabricados a partir dali.

Nesst fase 7, o Latin NCap passou a considerar o teste de impacto lateral. Ele era opcional até 2015. Agora, inclui também bonecos de crianças e seus devidos suportes. Além disso, o controle eletrônico de estabilidade e o teste de poste viraram requisitos para ter a avaliação máxima. Nenhum veículo obteve 5 estrelas na fase 7. O melhor resultado foi o da Ranger.