Search
segunda-feira 24 julho 2017
  • :
  • :

Obama Diz Que Carros Autônomos Podem Salvar Milhares De Vidas

Carro autônomo do Uber já está em testes em Pittsburgh (Foto: Gene J. Puskar/AP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou um editorial na segunda-feira (19) defendendo a evolução dos carros que não precisam de motorista, mas anunciou também que seu governo exigirá novas regras para os testes no país, com objetivo de garantir a segurança de todos até que a tecnologia esteja totalmente pronta.

 VEÍCULO AUTÔNOMOVeja os que dispensam motorista

“Atualmente, muitas pessoas morrem no trânsito – 35.200 apenas no último ano – com 94% sendo consequência de erro ou decisões humanas. Veículos automáticos têm o potencial de salvar milhares de vidas a cada ano”, afirmou Obama, em artigo no jornal Pittsburgh Post-Gazette.

Ele fez um balanço do avanço de tecnologias desde que assumiu a presidência, há mais de 7 anos.

“As coisas mudaram um pouco desde que mudei para a Casa Branca. Naquela época, meu relógio mostrava as horas. Hoje, ele me lembra de fazer exercícios. No meu primeiro ano, não havia como tirar fotos com meu telefone. No ano passado, em postei no Instagram do Alasca.”

“Nos 7 anos e meio da minha presidência, os carros autônomos passaram de uma fantasia de ficção científica para uma realidade emergente com o potencial de transformar como vivemos”, completou.

O discurso serve para anunciar um novo pacote de regras para os testes de veículos autônomos, com uma lista de 15 exigências que serão divulgadas em breve. As montadoras deverão concordar para prosseguirem com o desenvolvimento.

No artigo, Obama afirma que as regras serão flexíveis, à medida que a tecnologia avança. “Não se enganem: se um carro autônomo não é seguro, temos a autoridade de tirá-lo das ruas”, afirmou.

“Estamos determinados a ajudar o setor privado a fazer essa tecnologia corretamente desde o início. Porque tecnologia não é somente o último ‘gadget’ ou aplicativo – é sobre fazer a vida das pessoas melhor”, escreveu Obama.

Honda testa carros que andam sozinhos na Califórnia (Foto: REUTERS/Noah Berger)

Nas ruasNa última semana, a empresa de mobilidade Uber começou a oferecer corridas em carros autônomos da Ford, em Pittsburgh. Por enquanto, um motorista auxiliar e um engenheiro da empresa vão no carro para verificar as reações dos sistema ao tráfego.

saiba mais

Todas as grandes fabricantes de veículos no mundo já estão direcionando investimentos para a tecnologia. A Ford pretende produzir carros sem volante e pedais em 2021, mesmo ano em que a BMW prevê ter carros completamente autônomos.

Já as empresas Delphi e Mobileye anunciaram que devem lançar uma plataforma pronta para carros autônomos já em 2019.

A ideia é que, quando essa tecnologia puder ser aplicada de forma completa, o motorista seja um ocupante do carro, podendo aproveitar o tempo do trajeto para fazer outras coisas, como trabalhar ou relaxar, sem se preocupar com a estrada. A tecnologia é essencial também para os planos da Volvo de “zerar” o número de mortes com seus veículos até 2020.

O que ainda falta?Além do desenvolvimento da tecnologia, há outros grandes entraves para os carros autônomos se tornarem uma realidade nas ruas. Será preciso adaptar leis, criar estrutura para que os veículos se comuniquem com as vias (antecipando-se a interdições, desvios, buracos, etc), entre outras questões.

Consumidores ainda questionam se o carro que dirige sozinho é realmente mais confiável do que um humano ao volante. O debate aumentou depois de um acidente com a Tesla, empresa norte-americana especializada em carros elétricos, que é até agora o primeiro fatal em um carro com sistema semiautônomo ativado.

Carro autônomo do Google (Foto: Eric Risberg/AP)