Search
segunda-feira 24 julho 2017
  • :
  • :

Hackers Chineses Conseguem Controlar Carro Da Tesla à Distância

Hackers conseguem controlar funções de carro da Tesla (Foto: Reprodução/YouTube)

Uma brecha na eletrônica do Tesla Model S permitiu que hackers chineses controlassem o sedã à distância e em movimento. O experimento foi demonstrado em vídeo (assista aqui).

Para invadir o sistema à distância, os especialistas fizeram o carro se conectar a um ponto de wi-fi malicioso e aproveitaram uma brecha no navegador, enquanto o motorista usava a web para buscar o posto de recarga para a bateria elétrica mais próximo.

saiba mais

A partir dali, os hackers do Keen Security Lab, uma divisão da gigante da internet Tencent, assumiram o controle do sistema de entretenimento, do computador de bordo.

Eles também destravaram as portas do carro, abriram o teto solar, mexeram no ajuste dos bancos e ligaram as setas.

O grupo também conseguiu controlar o carro quando estava em movimento. Eles abriram o porta-malas, rebateram um dos retrovisores durante uma mudança de faixa e acionaram o freio, remotamente.

Tesla cumprimenta hackersA Tesla reconheceu a vulnerabilidade no sistema e anunciou uma correção no programa de computador nesta terça-feira (20), dizendo que foi avisada há apenas 10 dias sobre a brecha.

A montadora tem a vantagem de poder atualizar o sistema automaticamente, sem que os proprietários precisem levar os carros a lojas para o conserto.

A Tesla cumprimentou os hackers pelo feito e disse que pretende recompensá-los por ajudarem a testar o sistema, permitindo correções antes que isso se tornasse um problema para os clientes.

Outros casosOutras montadoras enfrentaram problemas com brechas na eletrônica embarcada nos carros. Um dos casos mais rumorosos foi parecido com esse da Tesla: hackers americanos conseguiram invadir remotamente um Jeep Cherokee e também controlaram o carro em movimento. A vulnerabilidade fez a empresa convocar um recall de milhões de veículos que usavam aquele sistema de conectividade.

Os sistemas de partida sem chave (“keyless”, em inglês) também são considerados arriscados para a segurança. Um estudo da associação alemã de automóveis (Adac) com 24 modelos, divulgado em março passado, mostrou que eles puderam ser abertos e ligados facilmente com uso de equipamentos simples de rádio.

 + DE AUTOESPORTESiga o programa nas redes sociais

Em agosto último, pesquisadores da Universidade de Birmingnham, na Inglaterra, descobriram que cerca de 100 milhões de veículos do grupo Volkswagen com partida sem chave também são vulneráveis.

Tesla na miraA ação de hackers foi mais uma dor de cabeça para a Tesla, mas nem perto se compara à de julho passado, quando o Model S foi notícia após um acidente em que o motorista morreu e o sistema de “piloto automático” limitado, chamado Autopilot , estava ativo.

A fatalidade, considerada a primeira com a tecnologia de automação dos carros, esquentou o debate sobre a segurança desses veículos. Recentemente, a Tesla lançou uma atualização do Autopilot e afirmou que ela poderia ter evitado aquela morte.