Search
terça-feira 30 maio 2017
  • :
  • :

Eua Testam Aparelho Que Permite Que Ladrão Ligue Carro Sem Chave

Instituto testou aparelho em 35 modelos de carros (Foto: Reprodução/YouTube)

Investigadores dos Estados Unidos conseguiram abrir e dar a partida em 18 modelos de carros usando um aparelho eletrônico: o teste foi divulgado na última quarta-feira (7) pelo Instituto Nacional de Crimes Contra Seguros (NICB): assista ao vídeo.

O instituto decidiu testar um dispositivo criado especialmente para demonstrar a vulnerabilidade de veículos com partida sem chave (“keyless”) depois que ladrões foram filmados usando algum tipo de aparelho que simulava o controle remoto dos carros.

Como funcionaO experimento do NICB usou, na verdade, dois dispositivos que funcionam quase simultaneamente. O primeiro capta o sinal do controle remoto do carro, quando é deixado no veículo ou quando o dono está com ele por perto.

Ele envia esse sinal a um segundo dispositivo que é acionado e “engana” o carro, que “pensa” que está recebendo o sinal do controle remoto.

Nos modelos cujo motor pode ser ligado por um botão, o código replicado também permite a ignição porque o sistema entende que o controle remoto está por perto — condição para que a partida sem chave ocorra.

O aparelho usado nos testes foi obtido com um especialista em segurança e fabricado por uma empresa de fora dos EUA, com intuito de ajudar no combate ao roubo de veículos, diz o NICB.

ResultadosEle foi testado em 35 modelos diferentes, permitiu abrir 19 e dar a partida em 18.

 + DE AUTOESPORTESiga o programa nas redes sociais

Em 12 deles, o dispositivo também conseguiu religar o motor após um tempo rodando.

O instituto não divulgou quais modelos são vulneráveis. O jornal “Los Angeles Times”, citando o diretor de comunicação do NICB, Roger Morris, disse que na lista estão Ford Edge 2015, Volkswagen Jetta Hybrid 2013 e Toyota Camry 2017. As montadoras não comentaram.

“Agora sabemos por nós mesmos que esses aparelhos funcionam. Talvez não em todos os modelos, mas em um grande número de carros que podem ser alvos de ladrões, que podem roubá-los com relativa facilidade”, disse Joe Wehrle, presidente do NICB. “A parte mais assustadora é que, a menos que o crime seja filmado por câmeras de seguranã, não há como o proprietário nem a polícia saberem o que aconteceu.”